A polícia estadual de Connecticut, nos Estados Unidos, está investigando um aluno de sétima série que teria criado uma lista negra com o nome de vários estudantes inspirada em Death Note. O aluno foi suspenso na escola até o final do ano letivo, que terminará na sexta-feira.

Em um e-mail enviado aos pais dos alunos listados na terça-feira Paul K. Smith, o superintendente da escola Griswold, admitiu que o caderno era apenas em artefato inspirado em um anime e que não representa uma ameaça real aos alunos, porém ele assegurou aos pais que o incidente está sendo levado à sério.

As famílias dos poucos alunos que estavam na lista foram notificados. O estudante não está na escola pelo resto do ano letivo e, embora estejamos lidando com o incidente como se ele pudesse levar a uma situação mais crítica, não há motivos para não achar que estamos todos seguros no momento. A polícia e os conselheiros não veem isso como uma ameaça à escola ou a qualquer indivíduo.

Medidas disciplinares adicionais serão tomadas contra o estudante dependendo dos resultados da investigação policial.

Houveram ao menos nove incidentes semelhantes relacionados a Death Note nos Estados Unidos nos últimos anos. Um estudante do último ano do ensino médio de Richmond, Virginia, foi suspenso em 2007 por causa uma lista com nomes de seus colegas de classes que o diretor da escola associou ao Death Note. Outro estudante de Hartsville, Carolina do Sul, foi expulso de sua escola em março de 2008 pelo mesmo motivo.

Em Gadsden, Alabama, dois alunos da 6ª série foram presos em abril de 2008 por portarem um Death Note com nomes de funcionários da escola e de outros estudantes. Entre 2008 e 2010 uma escola pública em Albuquerque, no Novo México, tentou sem sucesso banir o mangá.

Death Note está entre os 38 mangás e animes banidos pelo Ministério da Cultura chinês este mês.

Fontes:
ANN
Comic Book

Siga Geekdama nas redes sociais!