Após três semanas de ação ininterrupta, com incontáveis zumbis e mortes, a coisas ficaram bem diferentes no 4º episódio da 6ª temporada de The Walking Dead, onde o showrunner da série e roteirista, Scott Gimple, apresentou um episódio estendido, quase todo com flashbacks.

Em “Here’s not Here” finalmente descobrimos o que Morgan havia feito desde seu último encontro com Rick, Michonne e Carl, na 3ª temporada. Foi um conceito inédito na série, com o episódio começando no presente e Morgan contando seu passado para um ouvinte misterioso, que no final se revelou sendo um dos Lobos que atacaram Alexandria.

Ao longo da jornada de Morgan nós conhecemos seu amigo e mestre, Eastman, e como ele saiu de seu estado insano. E em um episódio repleto de momentos profundos, vários detalhes podem ter passado despercebido.

6 – Referência às Tartarugas Ninjas

the-walking-dead-s06e04-morgan-eastman

Antes mesmo deste episódio muitos fãs comparavam Morgan às Tartarugas Ninjas, por causa de suas habilidades com artes marciais. E provavelmente não por acaso o nome de seu mestre é Eastman – o mesmo sobrenome do criador das Tartarugas, Kevin Eastman!

Não apenas isso, mas o Mestre Splinter também maneja um bastão, tem a filosofia de paz e teve sua família assassinada.

Há mais referências a tartarugas. A camisa de Eastman tem escrito “Save Terrapins”, ou seja, salve as tartarugas. E no último momento dos dois, há quadros com tartarugas ao fundo.

Ainda bem que o Eastman não encontrou com a Enid.

5 – Eastman estava certo

the-walking-dead-6-temporada-judith-morgan

Depois que Morgan revela a Eastman sobre a perda de sua família, o queijeiro lhe ensina a arte do Aikido. Durante as lições, ele afirma que Morgan ainda segurará novamente um bebê.

E de fato isso aconteceu. No primeiro episódio desta temporada, Morgan teve a oportunidade de segurar Judith. Morgan fica pensativo por um tempo antes de aceitar segurá-la. Estaria ele se lembrando das palavras de seu amigo?

4 – Já vimos vários dos objetos deste episódio

the-walking-dead-6-temporada-morgan-pe-de-coelho

De volta à 5ª temporada, no episódio 8. Vimos que Morgan estava seguindo os passos de Rick. Em dado momento a câmera focou em alguns objetos aparentemente aleatórios.

Mas depois de “Here’s not Here”, a importância dessas peças ficou clara. O pé de coelho da sorte da filha de Eastman e a bala que foi dada pelo casal que Morgan poupa na floresta.

No primeiro episódio da 6ª temporada vimos novamente o pé de coelho, além do livro A Arte da Paz.

3 – Morgan encontrou seu próprio Crighton Dallas Wilton

the-walking-dead-s06e04-lobo

Eastman revelou que a pessoa verdadeiramente má que ele encontrou foi Crighton Dallas Wilton, o homem que matou sua esposa e filha. No final ele prendeu o assassino e o deixou para morrer de fome, uma punição que durou 47 dias.

Ao final deste episódio parece que Morgan percebeu que ele também encontrou uma pessoa verdadeiramente má. Após ouvir toda a história de Morgan, o Lobo fez uma promessa, caso sobreviva:

Eu vou ter que te matar, Morgan. Eu vou ter que matar cada pessoa aqui, cada um deles. As crianças também. Assim como foi com a filha do seu amigo Eastman. Essas são as regras. Este é meu código. Eu diria que lamento, mas você mesmo disse, né? Nunca lamente.

Morgan então deixou o Lobo preso. Será que ele continuará mantendo contato ou fará o mesmo que seu mestre, deixando-o para morrer?

2 – Portas figurativas e literais são constantes

the-walking-dead-s06e04-morgan-preso

Este episódio foi repleto de referências a portões. Quando Eastman encontrou Morgan pela primeira vez, ele fala sobre como Morgan tem atravessado as mesmas portas em sua mente ao longo do tempo, mas que eventualmente uma dessas portas o guiaria para fora.

Em seguida ele confessa a Morgan que a porta de sua cela esteve aberta o tempo todo, provando que todo esse tempo Morgan esteve em uma prisão de sua própria mente, mais do que qualquer outra coisa. E isso foi confirmado pelas próprias ações de Morgan, de fechar de volta a porta que Eastman abriu.

O final do episódio também mostrou uma porta bem significativa, que manteve o Lobo isolado dos outros, evidenciando sua prisão física e mental. E, claro, no final de tudo, quando ouve-se ao fundo o grito de “abra os portões”. Mandou muito bem, The Walking Dead.

1 – Já sabemos o que aconteceu com Rick

the-walking-dead-s06e04-morgan

Falando no grito no final do episódio, conseguiu perceber que era o próprio Rick?

O 3º episódio terminou com Rick a pé no meio da estrada, com um monte de zumbis o cercando. Apesar de não termos visto o xerife no 4º episódio, foi possível ouvi-lo no final, quando Morgan escuta gritos para abrir os portões de Alexandria.

***

O que você mais gostou do 4º episódio da 6ª temporada de The Walking Dead, “Here’s not Here”?

Fonte: MP

Ops! Lista não encontrada! Entre em contato conosco para consertarmos esta página.

Siga Geekdama nas redes sociais!