Na maioria das vezes, covers musicais não chegam perto da qualidade das canções originais. Latino não é a prova viva disso. Porém nesses casos, alguns dos artistas mais talentosos do cenário musical tiveram a habilidade de transformar músicas desconhecidas em clássicos inesquecíveis.

 

10 – Piece of My Heart, de Emma Franklin

Regravado por Janis Joplin

httpvh://www.youtube.com/watch?v=MyRayABncL8

Nos anos 50 e 60 não era incomum que músicas de R&B pouco conhecidas fossem rapidamente regravadas em outros estilos para então chegar ao mainstream musical. Isso pode ser visto como um reflexo das questões raciais americanas naquela época e também da importância e influência do R&B na música de modo geral.

De qualquer maneira, Emma Franklin alcançou um sucesso razoável nas paradas de R&B em 1967 com Piece of My Heart, mas a canção virou um clássico quando Janis Joplin fez sua versão em 1968 com sua banda, Big Brother and the Holding Company, um dos expoentes do rock psicodélico de São Francisco.

 

9 – Video Killed the Radio Star, de Bruce Woolley & The Camera Club

Regravado por The Buggles

httpvh://www.youtube.com/watch?v=9tuDZmJa5QY

O videoclipe desta música foi o primeiro a ser transmitido pela MTV americana. Alguns argumentam que a versão do The Buggles e a de Bruce Woolley & The Camera Club são a mesma, uma vez que Bruce escreveu a letra junto com Trevor Horn e Geoff Downes, que mais tarde formariam o The Buggles.

 

8 – Susie-Q, de Dale Hawkins

Regravado por Creedence Clearwater Revival

httpvh://www.youtube.com/watch?v=jVyLjLJrwaQ

A canção de Dale Hawkins, um dos pioneiros do swamp rock, foi lançada quando o Creedence Clearwater Revival ainda dava seus primeiros passos. A versão original até alcançou um relativo sucesso na época de seu lançamento, mas sua regravação foi um divisor de águas para o Creedence ao se tornar o primeiro single do álbum de estreia da banda.

O Creedence regravou a música especialmente para ser transmitida pela KMPX, uma rádio alternativa de São Francisco.

 

7 – Moon of Alabama, de Lotte Lenya

Regravada por The Doors

httpvh://www.youtube.com/watch?v=x-5ata4jDyk

Alabama Song (Whiskey Bar) do The Doors é na verdade uma versão da música Moon of Alabama, escrita em 1925 pelo dramaturgo alemão Bertolt Brecht, o pai do “teatro épico”. Em 1927, o compositor Kurt Weill criou os arranjos de Moon of Alabama para a opereta Ascensão e Queda da Cidade de Mahagonny. Cantada por Lotte Lenya, esposa de Weill, Moon of Alabama é a única música da peça que não é em alemão.

 

6 – Georgia On My Mind, de Hoagy Carmichael

Regravado por Ray Charles

httpvh://www.youtube.com/watch?v=1NELdNYiKCU

Aparentemente, há uns 30 anos atrás, era de conhecimento geral que Hoagy Carmichael era o intérprete original de Georgia On My Mind, mas agora todos atribuem a música ao gênio do soul, Ray Charles. Originalmente gravada através da reunião de músicos renomados da época como Gene Krupa, Tommy Dorsey e Bix Beiderbecke com Carmichael nos vocais em 1930, o cover de Ray Charles, lançado em 1960 acabou se tornando a música oficial do estado americano de Georgia.

Uma curiosidade: o escritor Ian Fleming, criador de James Bond, descreveu seu personagem mencionando que o agente se parecia bastante com Hoagy Carmichael.

 

5 – Killing Me Softly with His Song, de Lori Lieberman

Regravado por Fugees

httpvh://www.youtube.com/watch?v=WxY47jh9owA

Outro caso de regravação da regravação é a música Killing Me Softly with His Song. Mais conhecida nos vocais de John Forté, Lauryn Hill e Wyclef Jean na versão lançada pelo Fugees em 1995, a música é uma regravação da versão da cantora de soul e R&B Roberta Flack lançada em 1973.

Por sua vez, Roberta Flack tirou a música do repertório de Lori Lieberman, que havia lançado Killing Me Softly with His Song um ano antes. A versão original era uma típica música folk dos anos 70, que passou totalmente despercebida pelo grande público, enquanto a versão de Roberta Flack se tornou um grande sucesso, chegando a lhe render um Grammy de Melhor Música.

 

4 – Tainted Love, de Gloria Jones

Regravado por Soft Cell

httpvh://www.youtube.com/watch?v=NSehtaY6k1U

Em 1965, a cantora americana de soul e gospel Gloria Jones gravou a música Tainted Love como lado B de um álbum que foi um fracasso de vendas, não entrando nas paradas de sucesso nem dos EUA nem do Reino Unido. Jones tentou dar uma sobrevida à música em 1976, lançando uma regravação com uma pegada mais funk, mas também não obteve sucesso.

Tainted Love foi salva da obscuridade quando o Soft Cell lançou seu cover em 1981, se tornando a música um dos clássicos da década.

 

3 – Hound Dog, de Big Mama Thornton

Regravado por Elvis Presley

httpvh://www.youtube.com/watch?v=yoHDrzw-RPg

Sabe-se que Elvis Presley nem sempre escrevia suas próprias letras e também que nos anos 50 era comum que diversos artistas cantassem as mesmas músicas, então não é exatamente uma surpresa descobrir que Hound Dog não seja criação sua.

A música foi obra da cantora e compositora de Big Mama Thornton e alcançou 1º lugar na parada de R&B da Billboard em 1952. Em 1956, Elvis assistiu um show do grupo vocal Freddie Bell and the Bellboys em Las Vegas, no qual eles apresentaram um cover da música de Big Mama com algumas modificações na letra. Elvis pediu gostou tanto da versão de Freddie Bell que pediu autorização para gravar aquela versão.

 

2 – I Love Rock and Roll, de Arrows

Regravado por Joan Jett

httpvh://www.youtube.com/watch?v=8AT_Pbtyid0

A banda Arrow foi criada em 1974 e se separou em 1977. Em seus 3 anos de atividade, a banda chegou até mesmo a ter sua própria série de TV, que durou duas temporadas , cada qual com 14 semanas. I Love Rock and Roll foi lançada em 1975 como lado B do single Broken Down Heart e a banda nunca trabalhou muito na promoção da música, que foi elevada ao status de um dos maiores clássicos do rock com o cover feito por Joan Jett em 1981.

 

1 – Twist and Shout, de Top Notes

Regravada por The Beatles

httpvh://www.youtube.com/watch?v=LsDpc-8iR8g

Muitos acreditam que os The Beatles tiraram Twist and Shout no repertório de um grupo de soul e R&B chamado The Isley Brothers, que havia gravado a música em 1962. Mas na verdade a versão original da música que fez o personagem Ferris Bueller cantar e dançar durante uma parada alemã no filme Curtindo A Vida Adoidado é de um grupo vocal dos anos 60 chamado The Top Notes. Insatisfeito com o resultado da gravação feira pelo The Top Notes, o produtor musical Burt Berns passou a música para que os The Isley Brothes regravassem.

 Fonte: Listverse

 

Sabe de mais algum cover clássico da música? Compartilhe nos comentários.

Siga Geekdama nas redes sociais!