Super-heróis estão sempre presentes em nossos sonhos. Afinal, quem não gostaria de ser um deles? Claro, sem ter que usar a cueca por cima da calça. Mas os personagens fantásticos que apreciamos atualmente nos quadrinhos e nos cinemas não foram sempre assim. Muitos passaram por várias mudanças ao longo dos anos. Confira a seguir uma lista com dez fatos poucos conhecidos sobre seus heróis favoritos.

 

10 – A Marvel temia que o Homem-Aranha fosse assustador demais

10 fatos pouco conhecidos sobre quadrinhos de super-heróis

Homem-Aranha é sem dúvida o personagem mais famoso e popular da Marvel – além de ser um dos mais rentáveis. Mas foi por muito pouco que o amigão da vizinhança não foi descartado antes mesmo de ser publicado. Martin Goodman era o responsável pela Marvel nos anos 60 e foi contra a proposta de Stan Lee, criador do Aranha. Segundo Goodman, a ideia de um “Homem-Aranha” era “podre” para uma história em quadrinhos.

Goodman estava convicto que o personagem teria dificuldades para ser aceito entre os fãs pelo simples fato de que as pessoas têm medo de aranhas, logo elas teriam medo dele também.

 

9 – Superman foi originalmente um megalomaníaco careca

10 fatos pouco conhecidos sobre quadrinhos de super-heróis

Basta mencionar o nome “Superman” que seus atributos físicos já nos vêm a mente: alto, bonitão, com um belo sorriso, forte e com um penteado impecável. Mas esse visual poderia ter sido bem diferente.

Os criadores do Kriptoniano, Jerry Siegel e Joe Shuster, conceberam inicialmente o personagem como um cientista com poderes telepáticos, obcecado pela dominação do mundo. E ainda por cima, careca! Praticamente um Professor Xavier do mal. Mas com o tempo o Homem de Aço encontrou um editor e após seis anos de desenvolvimento, o personagem já estava encaminhado para ser o herói que muitos admiram atualmente.

 

8 – O Capitão América teve que mudar seu escudo

10 fatos pouco conhecidos sobre quadrinhos de super-heróis

A marca registrada do Capitão América é sem dúvidas o seu escudo usado para acabar com Hitler e inúmeros outros vilões, com os ideais norte-americanos de liberdade e justiça. Mas o escudo foi originalmente desenhado com um formato bem diferente do versátil disco atual.

Joe Simon e Jack Kirby idealizaram a princípio um escudo com o formato clássico de um brasão. Mas uma outra editora já estava publicando quadrinhos com um super-herói patriota chamado “The Shield”, que tinha um escudo bem similar em seu peito. Devido às pressões legais da editora, a Marvel estrategicamente alterou o design do seu escudo. E dessa forma, quando o Capitão América fez sua estreia em America Comics #1 em março de 1941, o novo escudo já havia sido desenhado, pintado e autorizado.

 

7 – Stan Lee teve receio das pessoas se ofenderem com o Demolidor

10 fatos pouco conhecidos sobre quadrinhos de super-heróis

Os fãs do Demolidor (Daredevil no original) estão entre os mais leais do universo dos quadrinhos, mesmo com o controverso filme estrelado por Ben Affleck. Mas o vingador das ruas já esteve muito próximo de ser abatido, logo após seu voo de estréia.

Stan Lee deixou bem claro sua preocupação para a equipe da Marvel: se houver a mais remota indicação que os quadrinhos estão ofendendo os cegos ou organizações relacionadas, tudo estará acabado mais rápido do que você pode pronunciar Matt Murdock.

 

6 – Hulk era cinza

10 fatos pouco conhecidos sobre quadrinhos de super-heróis

Qual a primeira coisa que vem à mente ao pensar no Hulk? Que ele é um monstro verde, certo? Mas por pouco que não foi outra cor. Stan Lee sempre imaginou o Hulk sendo cinza. E ele realmente era na primeira edição de “The Incredible Hulk” em 1962.

No entanto esta cor não durou muito. Por terem surgido problemas de impressão eles acabaram tendo que mudar a cor da pele do personagem. Com as técnicas de impressão da época, uma das cores mais fáceis de se reproduzir era o verde, então esta acabou sendo a escolha final.

Mas a indecisão das cores não acaba por aí. Quando estavam trabalhando na primeira adaptação da série para a TV, o produtor executivo Kenneth Johnson queria que o Hulk fosse vermelho, para simbolizar sua raiva. E em uma reviravolta nos quadrinhos, conforme as técnicas de impressão foram se aperfeiçoando, o Hulk cinza deu o ar da graça várias vezes. E, claro, os fãs que acompanham as histórias do gigante esmeralda sabem que recentemente surgiu uma versão vermelha do personagem.

 

5 – O Coringa era para ter morrido em sua primeira aparição

10 fatos pouco conhecidos sobre quadrinhos de super-heróis

O Coringa é certamente um dos melhores vilões de todos os tempos. Mas o criador do Batman, Bob Kane, estava prestes a matar o fanfarrão em sua primeira aparição nos quadrinhos. Assim como vários dos vilões mais antigos do Batman, a ideia era que o Coringa morresse em algum tipo de acidente. Contudo, o editor Whitney Ellsworth enxergou potencial no personagem e convenceu Kane a adicionar uma imagem no final dando a entender um retorno do Coringa.

 

4 – Venom era para ser uma mulher

10 fatos pouco conhecidos sobre quadrinhos de super-heróis

Quando o simbionte, um alienígena maligno que controla seu hospedeiro como se fosse um uniforme, foi rejeitado pelo Homem-Aranha, o roteirista David Michelinie não soube o que fazer com ele. Foi decidido então que uma mulher seria a próxima hospedeira. Mas Michelinie queria que ela odiasse o Aranha a ponto de querer matá-lo, então ele criou uma história bem esquisita.

Como seria: uma grávida está em um táxi, quando o Homem-Aranha surge, distraindo o motorista que acaba atropelando e matando seu marido diante de seus olhos. Para piorar a situação, a mulher perde o filho devido ao choque. Ela acaba sendo internada com problemas mentais e promete a si mesma se vingar pelas mortes de seu marido e seu bebê.

Quando Michelinie levou esta ideia adiante, seus editores a rejeitaram, justificando que os leitores nunca veriam uma mulher como uma verdadeira ameaça física ao Homem-Aranha. No final das contas Michelinie criou a ideia do personagem Eddie Brock, que se tornou o primeiro Venom.

 

3 – O Homem de Ferro surgiu a partir de um desafio

10 fatos pouco conhecidos sobre quadrinhos de super-heróis

Quando Stan Lee e o artista Don Heck criaram o Homem de Ferro em 1963, o mundo estava envolto à Guerra Fria, com os norte-americanos bem conscientes da guerra e o impacto em suas vidas.

Logo, Tony Stark não poderia ser algo diferente disso. Ele era um negociante de armas, meio mulherengo e incrivelmente arrogante. E essa era a ideia. Stan Lee foi desafiado por seu editor Martin Goodman a criar um super-herói que também fosse “um rico aproveitador capitalista da guerra”. O desafio foi aceito, na esperança que Stark desse certo. E no acabou faznedo sucesso mesmo.

Talvez um dos motivos do sucesso do Homem de Ferro é que ele foi baseado no ator Howard Hughes, que personificou várias peculiaridades de super-heróis. E quando Heck fez os primeiros esboços do personagem, a inspiração veio a partir do ator Errol Flynn.

 

2 – A Mulher-Maravilha foi criada para os ideais feministas

10 fatos pouco conhecidos sobre quadrinhos de super-heróis

A indústria dos quadrinhos sofreu muitas críticas ao longo de seus Anos Dourados (entre 1930 e 1940) e seus Anos de Prata (entre 1950 e 1960). Um desses críticos era Fredric Wertham, um psiquiatra infantil que achava que os quadrinhos estava transformando as crianças em delinquentes juvenis pervertidos.

Do outro lado da balança estava outro psicólogo para salvar o dia. O Dr. William Moulton Marston ia além de sua profissão, sendo um fervoroso defensor dos direitos das mulheres. E Marston tinha uma visão totalmente oposta a de Wertham. Ele acreditava que os quadrinhos poderiam influenciar positivamente no desenvolvimento da moral e ética das crianças.

Para provar sua teoria, Marston criou a Mulher Maravilha, em uma tentativa de chamar a atenção dos leitores da Marvel para os ideais feministas. Seu opositor, Wertham, encarou essa personagem de forma negativa, claro, desprezando e insinuando que estavam tentando trazer “conotações lésbicas” para os quadrinhos.

É interssante levar em consideração também que Marston era muito liberal em sua vida pessoal. Ele vivia com duas mulheres, tendo filhos de cada uma delas. E ambas tiveram grandes influências na criação da Mulher Maravilha.

Aliás, Marston também criou um dos primeiros polígrafos. É por isso que quem for capturado pelo laço da Mulher Maravilha não consegue mentir.

 

1 – Wolverine quase foi chamado de “The Badger”

10 fatos pouco conhecidos sobre quadrinhos de super-heróis

Wolverine foi criado em 1974 pelo escritor Len Wein, especialmente para uma batalha contra o Hulk. Logan era um agente especial do Canadá, enviado pelo governo para capturar o Hulk.

A primeira versão do herói já tinha vários dos traços atuais: as garras, o uniforme amarelo e azul e a máscara pontuda. Todas essas características permaneceram quando ele entrou para o time dos X-Men. Mas as coisas poderiam ter evoluido de uma forma bem diferente.

Wolverine foi concebido a partir do objetivo de Wein de criar um personagem popular para o público Canadense. Ele sabia que heróis baseados em animais deram certo nos Estados Unidos, então ele começou a pensar em animais do Canadá. A escolha acabou ficando entre Wolverine (carcaju) e Badger (texugo).

Felizmente, o editor de Wein interviu a favor de Wolverine pela conotação com um lobo (wolf). E o resto é a história que todos já conhecemos. Outra sorte foi o nome ter permanecido no original aqui no Brasil. Imagine a chamada: “Carcaju, o filme! Em breve nos cinemas!”

10 fatos pouco conhecidos sobre quadrinhos de super-heróis
A chamada também poderia ser: “As Aventuras do Incrível Carcaju em Disney DVD.”

 

Via: Listverse

Siga Geekdama nas redes sociais!