O SS Cap Arcona foi um transatlântico de luxo usado para transportar passageiros entre Hamburgo e o Rio de Janeiro antes da Segunda Guerra Mundial até ser incorporada pela Marinha alemã durante a ascensão do nazismo.

No final da guerra, o Cap Arcona foi usado como uma espécie de navio-prisão para onde foram transferidos às presas milhares deprisioneiros do campo de concentração de Neuengamme, que estava sendo evacuado com a iminência derrocada do regime nazista.

No dia 3 de maio de 1945, três dias após o suicídio de Hitler e apenas um dia antes da total rendição das tropas alemãs, o Cap Arcona foi bombardeado pela RAF (Royal Air Force), a Força Aérea Britânica, juntamente com os navios Thielbek e SS Deutschland, que também abrigavam vítimas do holocausto.

Os pilotos responsáveis pelo ataque afirmaram desconhecer que o navio estava transportando sobreviventes de campos de concentração pois, de acordo com o relatório a eles enviado, abordo do Cap Arcona estariam oficiais nazistas tentando escapar para Noruega, que ainda era mantida sob controle do Terceiro Reich. Algumas fontes sugerem que alguns comandantes britânicos sabiam dessa informação, porém não conseguiram transmiti-la aos pilotos.

Cerca de 5.000 pessoas morreram no incidente, tornando o afundamento do Cap Acona uma das maiores tragédias marítimas da história.

Fonte: OMG Facts

 

Siga Geekdama nas redes sociais!