Richard Lee McNair foi sentenciado à prisão perpétua em 198 por duplo homicídio em Dakota do Norte, nos Estados Unidos. Desde então McNair fez três tentativas de fuga da prisão, todas elas ousadas e bem sucedidas.

A primeira foi em 1988. McNair conseguiu lubrificar suas mãos com protetor labial até que elas ficassem escorregadias o suficiente para que ele as retirasse das algemas na delegacia de polícia. Ele se esgueirou para fora da delegacia e os policiais o perseguiram pela cidade até conseguirem recapturá-lo.

Depois de alguns anos em uma penitenciária estadual, McNair tramou outra fuga usando um método clássico de filmes de ação como Missão Impossível. Em 1992, ele entrou nos dutos de ar condicionado da prisão e se arrastou até que conseguisse alcançar o exterior da prisão. McNair ficou foragido por 10 meses até ser preso novamente. Desta vez, ele foi levado para uma penitenciária federal de segurança máxima.

E a última e a mais criativa foi quando McNair conseguiu em 2006 um emprego na prisão consertando malotes para cartas. Ele conseguiu entrar em um malote do depósito da carga que seria enviada para um armazém fora da prisão. O malote no qual McNair estava escondido foi transportado normalmente junto com os outros. Ao ser “depositado” no armazém, o qual não era policiado, McNair esperou até que os funcionários do local saíssem para almoçar para sair do malote e deixar o armazém. Existe a suspeita de que ele obteve ajuda de algum outro prisioneiro para entrar no malote e se certificar de que e ele partisse junto com a carga, mas McNair sempre negou.

Mcnair foi o primeiro a conseguir escapar de uma prisão federal americana desde 1991, feito que o colocou na lista dos 15 criminosos mais procurados dos Estados Unidos. Ele foi recapturado em outubro de 2007 e enviado para uma prisão de segurança máxima reforçada, conhecida nos Estados Unidos por prisão “supermax”, em Colorado onde cumpre sua pena hoje em dia.

Fonte: OMG Facts

 

Siga Geekdama nas redes sociais!