O Writers Guild of America (WGA), sindicato americano de roteiristas, fechou um acordo preliminar com os estúdios representados pela Associação dos Produtores de Cinema e TV (AMPTP), evitando assim uma greve que paralisaria a produção de vários filmes e séries de TV.

O impasse começou em março durante as renegociações de compensações financeiras e planos de saúde para os roteiristas.

Uma das principais reclamações era sobre o impacto de títulos destinados a plataformas streaming, como Netflix, Amazon e Hulu, cuja quantidade reduzida de episódios costuma resultar em um repasse menor aos autores.

A WGA também exigia um aumento nas contribuições dos estúdios nos fundos destinados aos planos de saúde.

O acordo firmado entre o WGA e o AMPTP é válido pelos próximos três anos e prevê uma verba maior para despesas médicas e uma redefinição de cachês para produções de curta-duração, garantindo um piso maior para séries de TV cuja produção leve mais de 4 semanas.

Caso ocorresse de fato, a greve poderia prejudicar a produção de séries como The Walking Dead, que começa as gravações da 8ª temporada em maio, além de programas cômicos como o Saturday Night Live.

Fonte: Variety

Siga Geekdama nas redes sociais!