The Dance of Dragons, o penúltimo episódio da 5ª temporada de Game of Thrones, contou com uma das mortes mais perturbadoras da série até o momento.

Ao ver sua campanha militar prejudicada por um ataque sorrateiro dos Bolton, Stannis Baratheon foi convencido por Melisandre a sacrificar sua filha Shireen a  R’hllor em uma tentativa de reverter a sorte ao seu favor. A caminhada da garota até a pira funeral e sua reação ao perceber o que estava para acontecer, além do arrependimento de sua mãe foram emocionalmente devastadores para muitos fãs, especialmente depois das reafirmações de amor que Stannis havia feito à Shireen no  início da temporada.

Diversos leitores de As Crônicas de Gelo e Fogo ficaram particularmente revoltados com o modo como Stannis foi retratado, uma vez que a atitude foi incompatível com o comportamento do personagem nos livros.

Em uma entrevista ao Entertainment Weekly, o produtor Dan Weiss explicou que a sequência se encaixou com a exposição da série sobre fanatismo.

Coisas horríveis acontecem às pessoas nessa série, e achamos que esse acontecimento foi inteiramente justificado do ponto de vista da narrativa. Foi prenunciado pela situação em que Stannis se encontrava. Foi terrível de se assistir, mas realmente era para ser terrível.

Ao ser questionado sobre o porquê de se fazer algo tão brutal com Shireen, Weiss alegou que as pessoas na verdade são muito seletivas sobre quais personagem merecem empatia. Stannis tem queimado pessoas vivas por razões aparentemente triviais desde a 2ª temporada, mas ainda assim muitos ainda o consideravam um ótimo líder, pelo ao menos para os padrões de Westeros.

Se um super-herói derruba um prédio onde há 5 mil pessoas, as quais podemos presumir que agora estão mortas, isso importa? Porque elas não são pessoas que conhecemos.  Mas se um cachorro é atropelado por um carro, é a pior coisa que jamais vimos. Eu realmente entendo de onde vem a reação visceral. Eu tenho a mesma reação. E também há algo desprezível nisso. Então ao invés de dizer ‘Como você pôde fazer isso a alguém que você conhece e com quem se importa?’ talvez devesse questionar se nos comoveríamos tanto se aquilo estivesse acontecendo com alguém que não conhecemos tão bem.

Weiss também comentou que o fanatismo religioso no acampamento de Stannis foi a outro nível após o assassinato de Shireen, que pode revelar aspectos do mundo real.

As pessoas que assistem Game of Thrones não veem o mundo da mesma maneira de Stannis e Melisandre. Para aqueles personagens, magia é real e funciona. É algo divertido sobre esse gênero porque quando magia é real e você pode ver com os próprios olhos na série, isso te dá uma fresta na cabeça nas pessoas que acreditam em coisas irracionais por causa da fé. Eu realmente não consigo compreender como aquelas pessoas se portam no nosso mundo, pois elas são completamente desconexas do modo como lido com o mundo. Portanto, de uma maneira estranha, a fantasia é uma pequena janela na cabeça de pessoas que fazem algo terrível por um motivo irracional.

O que achou da decisão dos produtores da série em relação ao destino de Shireen?
Deixe sua opinião nos comentários!

Fonte: EW

Siga Geekdama nas redes sociais!