O mangaká Nobuhiro Watsuki, o criador de Samurai X, foi indiciado por posse de pornografia infantil.

Autoridades japonesas encontraram em sua residência em Tóquio DVDs eróticos com meninas de cerca de 15 anos.

Watsuki teria confessado gostar de garotas em idade escolar, especialmente entre o fim do primário até o segundo ano do ginásio.

De acordo com a legislação japonesa, Watsuki pode ser condenado até 1 ano de prisão, além de pagar multas que chegam a 1 milhão de ienes (cerca de R$ 29 mil).

Devido às acusações, a editora Shueisha decidiu suspender por tempo indeterminado a publicação de Rurouni Kenshin: Hokkaido-hen, spin-off mensal de Samurai X que havia havia estreado em setembro.

Fonte

Siga Geekdama nas redes sociais!