One Piece é permeado de momentos violentos, os quais por vezes foram censurados até mesmo no anime.

Portanto, quando a adaptação live-action da Netflix foi anunciada um dos maiores questionamentos dos fãs foi justamente sobre como a série lidaria com momentos mais sangrentos ou controversos da obra original.

Em uma entrevista recente a um canal no YouTube, o roteirista Matt Owens abordou esta questão, garantindo que a série não será como a infame versão do anime produzida pela 4Kids, a qual substituiu o cigarro de Sanji por um pirulito, mudou a trama para eliminar as mortes de Kuina e Bellemere, entre outras mudanças questionáveis.

A classificação indicativa será para maiores de 14 anos.

Embora seja considerada uma série para “jovens adultos”, este é um mundo de brutalidade e violência, tanto quanto é uma série sobre esperança, família e coisas do tipo.

Não será como a versão da 4Kids, isso eu prometo.

A classificação TV-14 mencionada por Owens indica programas com humor inapropriado, uso de drogas ou álcool, linguagem imprópria, certo nível de violência (pode mostrar sangue moderadamente, por exemplo), situações sexuais ou diálogos sugestivos.

É comum que filmes exibidos no cinema para maiores de 17 ou 18 anos sejam editados para exibição na televisão e então recebam classificação TV-14.

E, considerando a imensa base de assinantes da Netflix no mundo todo, as expectativas de Owens são bem fundadas.


Quais são as suas expectativas sobre a censura na adaptação de One Piece da Netflix?

Deixe sua opinião nos comentários!

Fonte RogersBase

Siga One Piece Brasil nas redes sociais!