Com o histórico hollywoodiano de produzir adaptações de animes com qualidade questionável, não é surpresa que os leitores de One Piece tenham reagido com desconfiança e consternação ao descobrir que a obra de Eiichiro Oda ganharia uma versão live-action a ser produzida pela Netflix.

A plataforma de streaming lançou em 2017 uma adaptação de Death Note, um dos mangás mais populares de sua geração, que foi rechaçada por causa da descaracterização dos personagens principais e alterações significativas em relação à trama original.

No entanto, o roteirista e produtor executivo Matt Owens tentou assegurar aos fãs de One Piece de que fará o possível para respeitar a integridade da obra.

Durante uma live recente no YouTube, da qual participaram diversos canais americanos especializados em One Piece, um dos apresentadores questionou Owens sobre o que podemos esperar em termos de fidelidade ao material original, mencionando o infame Dragon Ball Evolution.

Owens alegou ser fã de longa data de One Piece, afirmando que o mangá o ajudou a superar uma depressão, e que portanto está engajado a garantir que sua adaptação faça justiça ao mangá.

Entendo isso porque nós, fãs de anime, não tivemos muitos bons motivos para confiar em ninguém.

Mas é por isso que eu queria falar com os fãs, para que vocês entendam que, como também sou fã, eu sei como é ver uma notícia no jornal de que algum cara que você nunca viu diz que ama a história e blá blá blá.

Mas você não o conhece, então você provavelmente não vai acreditar nele, pois você está condicionado a olhar para todas as merdas que tivemos que aguentar sendo feitas com essas obras que amamos.

Então estou tentando tranquilizar a comunidade para que saibam que há ao menos uma pessoa envolvida nisso que ama e conhece One Piece tanto quanto vocês. E eu estou lutando para fazer com que isso fique como eu acho que deva ficar e como eu acho que pode ser.

Owens não deixou claro seu nível de autoridade sob as decisões finais sobre os rumos da série, portanto não se sabe até que ponto suas boas intenções serão levadas em consideração, uma vez decisões corporativas na indústria do entretenimento geralmente têm prerrogativa às decisões criativas.

Um exemplo disso é Frank Darabont, cineasta respeitado e premiado que idealizou a adaptação televisiva de The Walking Dead, até então uma graphic novel relativamente pouco conhecida pelo público geral.

Após o sucesso inesperado da série, Darabont perdeu o controle criativo e acabou sendo demitido pela emissora AMC logo na segunda temporada. O cineasta até hoje luta na justiça para receber o dinheiro que lhe é devido pela criação da série.

No entanto, segundo Owens, Oda está ativamente envolvido no processo criativo, e tem sido continuamente consultado pela produção da série para que suas vontades sejam respeitadas.


Quais são as suas expectativas para o live-action de One Piece?
Deixe sua opinião nos comentários!

Fonte RogersBase

Siga One Piece Brasil nas redes sociais!