The Walking Dead logo

O The Walking Dead Brasil lamenta ter que vir a público esclarecer acusações de plágio sofridas constantemente nas redes sociais desde 2011 e que recentemente tornaram-se mais intensas.

O Caso WDBR

Desde 2011 sofremos ataques morais e acusações de plágio da parte do fansite WalkingDeadBR.com. As acusações, até onde chegam a nós, consistem em:

  • Plágio, ou seja, a alegação de que teríamos copiado material do site sem os devidos créditos.
  • Registro do domínio WalkingDeadBR.com.br para angariar as visitas do site.

Em adição, em 2011 fomos bombardeados constantemente com os seguintes constrangimentos:

  • Ataques pessoais à membros da equipe do site, envolvendo xingamentos e palavras de baixo calão, gratuitamente. Exemplo.
  • Tentativas de ridicularização do nosso site, quando comparado ao deles.
  • Difamação para terceiros e incitação ao ódio nas redes sociais.

Como houve uma nota oficial no site em questão, estamos expondo abaixo o nosso ponto de vista, afinal acreditamos que, em qualquer desavença, todos os lados devem ser ouvidos imparcialmente, antes de se formar uma opinião. A nota foi publicada originalmente neste endereço: http://walkingdeadbr.com/plagio-url-walking-dead-brasil/

Após a publicação deste comunicado, não houve resposta da outra parte, que tirou a nota do ar. Ela pode ser lida aqui.

A exposição de dados pessoais é crime, passível de processo, além de caracterizar extrema falta de ética.

Tentativas de contato

Em dezembro de 2011, com o crescimento das desavenças entre os sites, foi tentado um contato oficial, via e-mail, visando esclarecer os mal entendidos e estabelecer uma convivência minimamente harmoniosa. A resposta que recebemos foi pouco receptiva.

Em adição, ao solicitar que resumissem todos os pontos que causavam atrito, a resposta se limitou a exclamar “Não tenho tempo pra ficar repetindo essas coisas” e provocações. Temos o registro desta conversa, contudo ele não será divulgado em respeito à privacidade alheia, a menos que de comum acordo. Esperamos a mesma atitude da outra parte.

Considerando o nível das respostas, optamos por ignorar a situação. Acreditamos que humildade é uma virtude que deve ser valorizada sempre.

Cópia de conteúdo

Acusações de cópia de conteúdo, até onde pudemos perceber, limitam-se a dois pontos:

1) Um artigo específico, cuja tradução seria uma cópia sem os devidos créditos ao fã-site.
Esclarecimento: O artigo, publicado pelo WalkingDeadBR.com, foi republicado no site MinhaSerie.com.br, que foi a nossa origem para notícia. Após revisar e corrigir o texto, postamos esta versão em nosso site, mencionando a fonte para o MinhaSérie. Destacamos os seguintes pontos:
a) Não houve a intenção de fazer uma cópia não-autorizada. Tanto que a fonte foi creditada e o texto foi melhorado. Em Letras, usa-se o termo de “fonte adaptada”, quando se há modificação a uma matéria-prima visual.
b) Em momento algum o WalkingDeadBR.com tentou estabelecer um contato amigável para esclarecer o ocorrido. As acusações foram de baixo calão, inclusive com xingamentos e alegações de incompetência, além de incitação ao ódio.

Acreditamos que em uma sociedade minimamente civilizada, há de se tentar ao máximo contornar problemas de forma educada. Um contato amistoso evitaria constrangimentos e desavenças.

2) Uso de vídeos do canal do Youtube do fã-site, sem deixar os devidos créditos.
Esclarecimento: Ainda no mesmo artigo havia vídeos complementares à matéria, que foram inclusos na página e que pertenciam ao canal do Youtube do fã-site. Destacamos que todos os vídeos do canal do site acusador vem com os devidos créditos e logotipo embutidos, o que já constitui-se em menção bem explícita à origem do objeto.

Cabe também uma lembrança ao óbvio: nunca houve a necessidade de créditos por escrito para vídeos, já que o próprio player insere um link de retorno. A web e a maioria absoluta dos sites funcionam assim, sem que acarretasse em problemas.

Frequentemente observamos os vídeos do canal sendo divulgados em outros sites de entretenimento, como o próprio MinhaSérie, sem que haja nenhum tipo de cobrança por créditos. Esta acusação, portanto, se mostrou tão absurda e direcionada que induz ao pensamento que as desavenças são puramente pessoais, sem embasamento.

Estas explicações foram enviadas aos administradores, mas não surtiram efeito. Por fim decidimos não usar mais os vídeos desta fonte em nossos trabalhos.

Deixamos claro aqui que sempre usamos nossas próprias traduções e textos, o que pode ser verificado facilmente ao navegar pelo site. Quando são usados textos de terceiros ou parte deles, a fonte é devidamente creditada em local visível da página, nossos canais de contato abertos para esclarecimentos e adequações. Se há outras alegações de cópia de conteúdo, nós a desconhecemos e solicitamos que elas sejam enviadas, detalhada e civilizadamente.

O nosso lado

Considerando que somos um site mais antigo (existimos desde Maio de 2010), pudemos perceber alguns pontos em que o WalkingDeadBR.com estaria seguindo o mesmo conceito, fato este que nunca nos incomodou, pois isso ocorre em qualquer âmbito, mas devido as acusações, são dignos de menção.

1) Recurso da Leitura Online
O objetivo primário do nosso site foi disponibilizar Leitura Online das HQs de The Walking Dead, em um momento em que a série de TV era apenas uma ideia em desenvolvimento. O público-alvo, restrito, era composto basicamente de algumas dezenas de pessoas que acompanhavam a série no Orkut.
O WalkingDeadBR.com também mantém um sistema de Leitura Online das HQs, bem parecido com a nossa primeira versão, e o divulga com o mesmo formato e nome que estabelecemos.

2) Agenda de episódios na página principal
Sempre disponibilizamos uma agenda de episódios da TV e capítulos da HQ no menu lateral do site. O WalkingDeadBR.com utiliza um formato idêntico em suas páginas.

3) O próprio nome WalkingDeadBR
Em 25 de Agosto de 2010 foi criada a conta do nosso site no Twitter. O nome de usuário escolhido foi WalkingDeadBR. Em 9 de Novembro do mesmo ano, o site acusador registrou um nome de usuário idêntico, apenas com um caracter a mais no final, WalkingDeadBR_. Esta decisão foi um ponto negativo para eles mesmo, já que constantemente recebemos mensagens e contatos por engano.
Datas fornecidas por: http://twitterdata.perus.com/

4) Toda a estrutura do site
O WalkingDeadBR.com trabalha com uma estrutura de informação muito parecida com a que criamos. Principalmente nas páginas centralizadoras de informações, nossos guias, onde dispomos de todos os detalhes de cada edição e episódio, que são extremamente semelhantes.

Levando-se em conta que, em diversos ataques, o fã-site se dirige a nós como “plagiadores”, tais atitudes são no mínimo estranhas.

O domínio WalkingDeadBR.com.br

A acusação principal na carta aberta consiste em que teríamos registrado o domínio WalkingDeadBR.com.br. Confirmamos o fato, mas não o objetivo. Não registramos o domínio para conseguir visitas de redirecionamentos, mas para reservar o nome de nosso contato no Twitter, @WalkingDeadBR. Infelizmente não há nada que possa ser feito se o outro site construiu sua presença digital a partir de um nome que já estávamos usando.

OBS: Qualquer profissional web com experiência em registro de domínios sabe que a porcentagem de visitas oriundas de redirecionamentos errôneos é extremamente baixa, não havendo, portanto, a suposta vantagem de angariar visitantes, já que o nicho em questão é consideravelmente específico.

Somos um fã-site

Fazemos questão de destacar que somos simplesmente um fã-site, desenvolvido e mantido por pessoas que tem suas vidas e gastam seus tempos aqui apenas pelo lazer. Não estamos aqui para uma disputa de egos ou para ver quem é o melhor. Não consideramos outros sites como “concorrentes”, pois nem sequer há lucro envolvido. Somos fãs falando de um assunto em comum, por diversão.

Nosso objetivo é oferecer um espaço para unir fãs da série e de toda a literatura zumbi, e nossos canais e eventos atestam isso. Lamentamos o nível que esta discussão alcançou e pedimos encarecidamente a todos os leitores que, independente da posição que tomarem, evitem ataques pessoais como o da imagem abaixo, por ser uma postura danosa a todos os fãs, além de moralmente questionável. Estamos aberto para críticas quanto ao nosso trabalho. Não para xingamentos.

Agradecimentos extras ao autor do último comentário por elucidar a definição de plágio.

Esperamos não ter que passar novamente por este tipo de situação, que só desgasta os fãs que nos acompanham em busca de diversão, não intrigas.

Atualizações:

Em 2014: os ataques continuam, sempre repletos de indiretas e auto-promoção em depreciação dos outros sites.

Em 2015: Sem ataques registrados até o momento, mas inúmeras evidências de plágio, como mais semelhanças nas estruturas dos dois sites e o layout, páginas e funcionalidades do site centraldosquadrinhos.com ser idêntico ao do site Maxmangás, antigo parceiro nosso.

O WDBR é o fansite oficial da franquia?

Frequentemente o site em questão utiliza os mesmos argumentos para se auto-promoverem e depreciarem outros sites ao mesmo tempo: afirmam serem “oficiais”, “seguidos pelo elenco” e “eleitos o melhor fansite pela AMC”. Uma rápida análise mostra o seguinte:

Eles são seguidos pelo elenco? Sim, são. Boa parte do elenco tem conta no Twitter e eles seguem vários fãs (assim como muitos dos atores nos seguem). O WDBR é extremamente inconveniente ao solicitar múltiplas vezes que cada ator os sigam de volta. Contudo, ninguém se torna especial quando um ator o segue de volta. Na verdade, isso não faz a menor diferença, já que eles sequer entendem português. Muito menos é um atestado de que eles preferem ou recomendam alguém. Pedir para o ator segurar um pedaço de papel com um nome também não oferece nenhum tipo de diferenciação. A única coisa que é gerada é a inconveniência, pois os atores não podem ignorar estes apelos, para que não tenham uma imagem negativa.  Na verdade já é um absurdo pensar que atores mostrariam publicamente predileção por algum fansite. Isso é prejudicial para a imagem deles.

Eles são eleitos como o melhor fansite pela AMC? Esta alegação se dá pelo fato da AMC ter feito um RT (retuíte) em uma de suas mensagens, neste link. Assim como os atores, o Twitter da AMC é constantemente atacado com mensagens pedindo respostas e compartilhamentos. A AMC compartilhou esta mensagem apenas para fazer uma comunicação rápida com os fãs do país. E novamente, eles sequer entendem o que está escrito na mensagem. É de uma infantilidade ou desonestidade ímpar achar que um mero RT  é algum tipo de atestado de predileção.

Eles são oficiais? Há casos de fansites se tornarem oficiais. Mas este é um processo que certamente não se dá simplesmente através de um RT, mas sim com contratos. Não há sites oficiais nem preferenciais aqui no Brasil.

Ser oficial não significa NADA. Aparentemente há um esforço imenso da parte do fansite WDBR em querer ser o “melhor site”, a todo custo – e não medem arrogância para tal. Mas, devemos lembrar sempre que somos apenas um FANSITE de UMA SÉRIE DE TV. Apenas isso, e nada mais. A vida não se resume a isso e o mundo é muito maior. Nossas vidas não se tornam melhores por termos um site de uma série. E praticamente NINGUÉM se importa se alguém é ou não o site oficial.

Fica exposto neste texto o apelo para que o administrador do site em questão  passe a ter uma postura mais madura e pare de tentar prejudicar outros fãs. O fandom agradece.

"We are surrounded by the dead. We're among them and when we finally give up, we become them! Don't you get it? WE ARE THE WALKING DEAD!"
Prezamos por comentários relevantes e respeitosos. Confira nossa Política de Comentários e para mais discussões sobre The Walking Dead e outras séries, curta nossa página no Facebook! Gostaria de escrever para o The Walking Dead Brasil? Clique aqui e faça parte do site.