A atriz Angel Theory, que interpreta a Kelly em The Walking Dead, alega ter sido sofrido agressão verbal de um segurança da Walker Stalker Atlanta, maior convenção especializada na série do mundo, a qual conta com a participação de grande parte do elenco.

Theory, que  assim como sua personagem tem problemas auditivos, teria se envolvido em uma discussão com membro a equipe de segurança por causa de seu cão-guia.

O caso foi extensamente comentado por Nadine Marissa, que interpreta Nabila – a esposa de Jerry (Cooper Andrews) – em suas redes sociais.

Atriz não percebeu os avisos

Marissa detalha que Theory havia desligado seu aparelho auditivo devido ao excesso de barulho na convenção e aproveitou uma pausa entre as sessões de fotos e autógrafos com os fãs para brincar com sua cachorra, um animal de pequeno porte.

Um segurança teria então gritado para que Theory recolhesse o cachorro, de acordo com o depoimento de Marissa, de maneira constrangedora, o que causou uma comoção no local.

Um dos agentes interviu, avisando o segurança que Theory não estava escutando-o e ele teria retrucado que a atriz estava ignorando sua advertência.

Sem compreender o motivo do tumulto por não ouvir o que estava se passando, Theory pegou sua cachorra e se dirigiu ao segurança para tentar entender a situação. O segurança alega ter acreditado que a atriz teria o intuito de agredi-lo ao se aproximar, o que segundo Marissa não foi o caso.

Bem, Angel vê uma comoção – lembre-se que, neste momento ela ainda não consegue ouvir nada. Ela fisicamente não consegue escutar. Só o que ela vê é a comoção.

Ela pega Nova [a cachorra] e se aproxima. E quando ela se aproxima para tentar entender o que está acontecendo, não há um intérprete para ela.

Policiais observaram a situação

O tumulto chamou a atenção de policiais, que se dirigiram ao local para observar o desenrolar da situação.

Apesar de admitir que os policiais não foram coercitivos e estavam apenas fazendo seu trabalho, Marissa afirma que sua presença teria sido intimidadora devido ao contexto político e social.

Enquanto isso está acontecendo, tinham policiais rondando e tentando ver o que estava acontecendo. Esse é o trabalho deles, averiguar o que está acontecendo.

Você pode imaginar um surdo não sabendo o que está acontecendo e ao se virar, se deparar com dois ou três policiais atrás de você, armados com rifles? Nenhum deles estava apontando para ela, mas eles estavam ali.

Em uma sociedade como a de hoje, onde minorias – especialmente negros – são mortos sem serem questionados, ela se depara com aquela imagem ao se virar. Então você pode imaginar o medo nos olhos dela.

O responsável pelo evento se manifesta

Marissa culpa James Frazier, dono da convenção pela falta de organização que teria causado o incidente.

Se o segurança tivesse sido previamente informado de que ela é deficiente auditiva, ele saberia que ela não fala daquela forma. Ela não consegue escutar.

Frazier se desculpou pessoalmente com Theory sobre o ocorrido, dizendo que compreendia sua situação mencionando seus filhos adotivos, os quais também são deficientes. Isso, no entanto, parece ter desagradado Theory, que reclamou de sua atitude no Twitter.

Pare de usar seus filhos deficientes para tentar criar empatia quando você não for competente o suficiente para administrar um negócio com eficiência. NÃO ME FAÇA TE CONTESTAR, JAMES.

Se você contrata um surdo ou deficiente auditivo, se certifique que haja acessibilidade. Não diga à comunidade surda para se sentar nas fileiras da frente e tentar fazer leitura labial.

Pronunciamento oficial do evento

A Walker Stalker se pronunciou oficialmente sobre o assunto em uma postagem no Facebook. Os organizadores esclarecem que o segurança envolvido no incidente era funcionário do local onde o evento foi realizado e não da convenção.

Segundo o pronunciamento, a presença de policiais impediu uma intervenção direta no tumulto.

Além disso, qualquer tentativa dos organizadores, equipe ou voluntários de intervir a favor de Angel durante o incidente poderia ter sido interpretada como obstrução em um assunto policial. No entanto, abordamos tanto Angel quanto o segurança após o incidente e tentamos apaziguar os ânimos e fazer com que ambas as partes se comunicassem e ouvissem o lado um do outro.

No entanto, eles admitem falharam em prover uma intérprete de sinais para Theory, o que teria sido corrigido após o incidente.

Outros problemas

Não é a primeira vez que atores da série têm problemas com a Walker Stalker. Khary Payton (Ezekiel) e Cooper Andrews declararam que não participariam mais das convenções. Segundo declarações de Theory, a convenção não teria pagado as celebridades conforme o que havia sido previamente combinado.

Em 2015, a Walker Stalker anunciou uma edição no Brasil com a presença de Norman Reedus (Daryl), Chandler Riggs (Carl Grimes), Christian Serratos (Rosita Espinosa) e Michael Cudlitz (Abraham Ford), porém o evento foi cancelado devido à baixa vendagem de ingressos ocasionados por problemas organizacionais sobre as formas de pagamento.

Fontes CB WCC

Siga Geekdama - The Walking Dead Brasil nas redes sociais!