Um garoto de 10 anos, aluno de uma escola de Ensino Fundamental em Memphis, Tennessee, foi suspenso por ter supostamente escrito o nome de uma colega em um “Death Note”.

Death Note é um mangá e anime protagonizado por Light Yagami, um aluno de ensino médio que se depara com um caderno sobrenatural que lhe dá a habilidade de matar qualquer pessoa, desde que saiba seu nome e seu rosto.

De acordo com Michelle Killough, mãe da garota ameaçada, o estudante já vinha intimidando sua filha e disse à menina que havia colocado seu nome em uma “lista da morte”. Uma pesquisa de Killough a levou a descobrir Death Note e ela notou semelhanças entre a história do anime e o incidente envolvendo sua filha.

Eu estava lendo sobre [Death Note]. Eles escrevem seu nome em um caderno especial e você morre. Um garoto que a vinha atormentando a parou no pátio e disse ‘Você está na minha lista de mortes’.

Professores da escola teriam encontrado a lista no caderno de matemática do garoto, que teria tirado a ideia de uma programa de TV.

Killough disse que o garoto foi suspenso, porém voltou às aulas na segunda-feira e continuou perseguindo sua filha. Por isso, ela agora considera tirar a menina da escola.

Me ameaçaram dizendo ‘Se você a manter fora da escola, será indiciada por evasão escolar’. Estou só tentando proteger minha filha.

Shelby County Schools, organização responsável pela administração de escolas públicas na região, afirmou que o garoto foi disciplinado por intimidar a colega, mas que acreditam que ele não representa nenhuma ameaça iminente.

Apesar de não haver uma confirmação oficial de que o garoto tivesse, de fato, se inspirado em Death Note para criar sua lista negra, já ocorreram diversos incidentes semelhantes relacionados ao anime nos Estados Unidos.

Em 2015, um aluno de sétima série de Connecticut foi suspenso e investigado por portar um Death Note com o nome de vários estudantes.

Um estudante do último ano do ensino médio de Richmond, Virginia, foi suspenso em 2007 por causa uma lista com nomes de seus colegas de classes que o diretor da escola associou ao Death Note. Outro estudante de Hartsville, Carolina do Sul, foi expulso de sua escola em março de 2008 pelo mesmo motivo.

Em Gadsden, Alabama, dois alunos da 6ª série foram presos em abril de 2008 por portarem um Death Note com nomes de funcionários da escola e de outros estudantes. Entre 2008 e 2010 uma escola pública em Albuquerque, no Novo México, tentou sem sucesso banir o mangá.

Fonte: ANN

Siga Geekdama nas redes sociais!